Dia Internacional da Educação – 24/1

Excerto da mensagem de Audrey Azoulay, Diretora-Geral da UNESCO

No momento em que a pandemia volta a acelerar, metade dos estudantes do mundo continuam a enfrentar interrupções na sua escolaridade.

Todos puderam assim verificar que a educação era um bem público global; que a escola era mais do que um lugar de aprendizagem, era também um lugar de bem-estar, proteção, nutrição e emancipação.

Para muitos, foi necessário organizar uma educação sem escola, através da Internet, da rádio, da televisão e do correio postal. Mas devido à falta de conetividade, demasiados estudantes – 470 milhões – foram deixados à margem, aumentando assim as desigualdades.

Voltar a abrir as escolas, e mantê-las abertas, deve ser a prioridade. Mas esta reabertura também deve ser feita preservando plenamente a saúde dos docentes, dos estudantes e das suas famílias. É por este motivo que a UNESCO desenvolveu guias práticos com indicações claras neste sentido.

Esta é a razão pela qual a UNESCO, juntamente com a Education International, apelou aos governos e à comunidade internacional para considerarem os docentes e o pessoal educativo como um grupo prioritário nos planos de vacinação.

Ao mesmo tempo, temos de continuar a desenvolver o ensino à distância: porque a pandemia ainda está entre nós, porque temos de enfrentar as próximas crises, e porque também é uma boa maneira de melhorar as práticas pedagógicas e as formas de aprendizagem.

Neste Dia Internacional, a UNESCO convida-o a promover a educação como um direito fundamental e como o instrumento mais poderoso para o desenvolvimento. Pois defender o futuro deste direito é defender o direito ao futuro.

Círculo de Leitura

As turmas do 3.º ano iniciaram o projeto Círculo de Leitura, que irá ser dinamizado pela equipa da Biblioteca, ao longo do 2.º período.

As turmas são organizadas em pequenos grupos que leem e analisam diferentes contos. Os encontros são semanais e os alunos assumem papeis distintos em cada sessão (Presidente, Explorador, Mágico das palavras, Investigador, Viajante…). Quando o Círculo termina, os grupos exploram aspectos relacionados com a obra e, com base num dos Media, desenvolvem um projeto sobre a história que mais gostaram. No final apresentam à turma e/ou à comunidade.

Foram selecionados contos das seguintes obras:

Galardão Escola Voluntária

O nosso agrupamento candidatou-se ao Galardão Escola Voluntária com o projeto Voluntariado, já! Cuidar, Conservar, Proteger e foi premiado com o 2.º lugar, a nível concelhio.

No dia 7 de Janeiro, realizou-se a cerimónia oficial do hastear da bandeira Escola Voluntária, que contou com a presença de diferentes individualidades da Câmara Municipal de Cascais. Representaram os alunos voluntários a Ângela Nogueira e a Sara Lourenço.

Parabéns a todos os que participaram neste projeto!

Um agradecimento muito especial aos voluntários da biblioteca e do projeto Dá a mão a Moçambique, que muito contribuíram para este importante reconhecimento.

Chá com letras

Comunidade de Leitores Online

Maiores de 15 anos – Alunos, Professores, Funcionários, Famílias e Amigos da Biblioteca.

A balada de amor ao vento – Paulina Chiziane

No próximo mês de fevereiro, em data e hora a combinar, vamos todos juntos, cada um em sua casa, mergulhar nesta aliciante obra e conversar sobre ela online.

Inscreve-te em creesfga@gmail.com até ao dia 15 de janeiro, indica o teu endereço de email e se necessitas de um exemplar do livro.

Quem pode mudar o Mundo?

TODOS NÓS!!!

Ao longo do 1.º período a biblioteca dinamizou o projeto Livros que nos fazem crescer com as turmas do 4.º ano. Este projeto promove os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável com base na leitura de obras infantis, recurso às novas tecnologias da comunicação e aplicação de técnicas de trabalho de projeto. Aqui fica um dos produto realizado pela turma do 4.ºB.

A Terra precisa de ti!