Histórias da Teca – 30 de abril

Apresentação:

https://youtu.be/9dLslK70xd8

História:

A história de hoje é contada pela Educadora Margarida, da escola EB1 Manuel Beça Múrias, em Oeiras.

Obrigada, Educadora Margarida!

Atividade:

A proposta que te fazemos está relacionada com esta história, que fala de uma avó e de um neto. Está, também, relacionada com o facto de, no próximo domingo, ser Dia da Mãe e as avós serem mães a dobrar! Assim, no domingo, propomos que envies uma carta e/ou um desenho a uma das tuas avós (ou às duas). Podes, por exemplo, contar o que tens feito nestes últimos dias e o que sentes quando não estás com ela. A tua avó vai adorar! Podes enviar a carta e/ou desenho para o email da biblioteca (creesfga@gmail.com) para ser publicada no jornal da escola, que irá sair em junho.

Bom trabalho!

Histórias da Teca – 29 de abril

Apresentação:

https://youtu.be/9dLslK70xd8

História:

O Leão e os 4 touros – PRODUÇÃO E VOZ DE LUÍS GASPAR

Quatro Touros bons amigos tinham por hábito andar sempre juntos. Saíam juntos, pastavam juntos, divertiam-se juntos.
O Leão, que morava nas proximidades, dava tratos à cabeça a ver se descobria a maneira de os fazer andar separados, cada um para seu lado, porque aquela união forte dos quatro impedia-o de atacar qualquer deles.
– Se eu conseguisse apanhar um a jeito, de cada vez – dizia ele com os seus pêlos – tinha comida para uns poucos de dias sem me ralar nada. Mas assim… Com os quatro ao mesmo tempo é que eu não posso; davam conta de mim. Mas quem é que separa esses sócios, e de que maneira?!
O Leão tanto pensou, tanto espremeu os miolos, até que um dia se lembrou de um meio que lhe pareceu ótimo para dividir os quatro amigos. Foi ter com a Raposa e disse-lhe:
– Já sabe, comadre, que os nossos quatro vizinhos Touros se desentenderam?
– Sim? —indagou a Raposa, toda interessada.
– É verdade. Começaram ontem a discutir por causa do sítio onde iriam hoje almoçar e às duas por três puseram-se a questionar e acabaram por se insultar uns aos outros. O mais velho, então, diz tão mal dos companheiros!
A Raposa correu a contar o sucedido ao Leopardo e ao Urso, estes passaram a outros e dentro de pouco tempo toda a floresta dizia de boca em boca o que o Leão e a Raposa iam contando acerca dos vizinhos Touros.
Poucas horas depois isto chegava aos ouvidos dos Touros e os quatro amigos puseram-se a pedir satisfações uns aos outros. «Disseram-me que tu disseste… – Não disse nada… – Ah! isso é que disseste…»
Então é que os quatro amigos se desarmonizaram. Ralharam, gritaram, ofenderam-se uns aos outros e acabaram por ir cada qual para seu sítio, separados pela primeira vez na vida.
O que o Leão queria era precisamente isso… Atacou o primeiro que encontrou só e papou-o, ao segundo fez o mesmo, ao terceiro outro tanto e o quarto foi pelo mesmo caminho.
E os quatro amigos Touros, que tão felizes e tão fortes tinham sido enquanto viveram unidos, acabaram assim, miseravelmente, logo que acreditaram em intrigas e se isolaram uns dos outros.
«A união faz a força».
E aqui acaba a história.

Atividade:

A União faz a força é um provérbio popular muito conhecido.

Com a ajuda dos teus familiares, faz uma lista com 20 provérbios.  Escolhe aquele que achas mais importante, nesta fase em que não podes ir à escola nem brincar com os teus amigos. Manda, por mensagem, aos teus familiares e amigos.

 

 

 

 

 

 

Histórias da Teca – 27 de Abril

Apresentação:

https://youtu.be/9dLslK70xd8

História:

Atividade:

Ao longo da história, Vamos adotar uma ribeira, aparecem vários palavras que não utilizas todos os dias. Sabes o seu significado?

1- Descobre o significado de:

  • Aconchegada
  • Salpicos
  • Viscosas
  • Ecossistemas
  • Percurso
  • Afinco
  • Espécies
  • Nascente
  • Foz
  • Transbordam
  • Descargas
  • Pluviais
  • Resíduos
  • Poluída

2- Constrói  frases com as palavras que não conhecias.

 

46 anos de Abril

25 de abril 1

Foram dias foram anos a esperar por um só dia.
Alegrias. Desenganos. Foi o tempo que doía
com seus riscos e seus danos. Foi a noite e foi o dia
na esperança de um só dia.
Manuel Alegre

Foi há 46 anos que Portugal e o mundo despertaram ao fim de quarenta e oito anos de uma grande noite opressora, para uma madrugada libertadora. Esta mudança resultou da coragem e determinação de um grupo de militares, os Capitães de Abril, que, através de uma revolução ímpar História mundial, conseguiram aniquilar o regime opressor e devolver aos portugueses a Liberdade, a Democracia, a Igualdade a Solidariedade (valor humano que tanto sentido faz no momento que vivemos), a justiça social, a tolerância e a Paz! Que este propósito nunca se extinga da memória colectiva dos portugueses!

Exposições na ESFGA

Não percas:

O 25 de Abril” contado às crianças – https://www.youtube.com/watch?v=-SV1EBNYup8

Noticiário da RTP no 25 de Abril de 1974, após o MFA ter ocupado as instalações da Rádio de Televisão Portuguesa – https://www.youtube.com/watch?v=N-PS3V5Hrek

Para saberes mais sobre o 25 de Abril:

Associação do 25 de Abril – https://a25abril.pt/

Centro de Documentação do 25 de Abril da Universidade de Coimbra – http://www.cd25a.uc.pt/

Histórias da Teca – 24 de abril

Apresentação:

História:

A história de hoje foi realizada pelos alunos do 2.ºB da escola EB1 da Abóboda 2, no âmbito de uma campanha de sensibilização para tentar resolver um problema grave deste concelho – os cocós no chão. Relata um pequeno episódio em que a Teca e os seus amigos vão ao parque e se deparam com um cocó na relva…

No âmbito desta campanha os alunos realizaram, também, uma carta:

Caro vizinho

Sou aluno do 2.º ano de uma escola de Cascais e queria pedir-lhe uma coisa.
Quando venho para a escola vejo muitos cocós de cão na rua. Por vezes há cocós em frente ao portão da minha escola.
Caso tenha um cão, queria pedir-lhe, por favor, que quando fosse à rua apanhasse sempre o cocó do seu cão, porque podem acontecer várias coisas más. Por exemplo:
– Os cocós poluem o nosso planeta.
– O cocó cheira mal, mete muito nojo e as pessoas acham desagradável de ver.
– Pode passar uma pessoa e pisar e depois é muito chato lavar os sapatos ou ficar com a casa toda suja.
– Pode ser pisado por um cão e ser perigoso. Ele pode apanhar parasitas ou bactérias e ficar doente. O dono desse cão tem de lhe dar banho para ele não sujar tudo com as patas.
Há coleiras que têm um osso com saquinhos de plástico e nas ruas há postes com umas caixas com sacos. Sempre que for à rua leve um saco e apanhe o cocó do seu cão. Se não tiver cão e vir um cocó, apanhe na mesma. Não custa nada e só perde um tempinho. O mundo seria muito mais feliz se todos apanhassem os cocós.

Obrigada pela sua atenção e um resto de boa semana.
Um aluno preocupado

Atividade:

Queres participar nesta campanha?

Concurso  Não envergonhe o seu cão, apanhe o cocó do chão!

Este concurso está aberto a todas as crianças dos 3 aos 10 anos que vivam no concelho de  Cascais. A ideia é, a partir de um desenho, construíres um cartaz para sensibilizar as pessoas a não deixarem o cocó dos seus cães na rua. O cartaz deve ter um slogan – o  do concurso, Não envergonhe o seu cão, apanhe o cocó do chão!, ou outro inventado por ti. O melhor cartaz será premiado e reproduzido para ser afixado em alguns locais do nosso concelho. Deves enviar a tua proposta, até ao dia 8 de maio, para creesfga@gmail.com, com o teu nome, ano, escola e contacto do teu encarregado de educação. Podes pedir ajuda aos teus familiares, mas o desenho tem de ser teu.

Histórias da Teca – 23 de abril

Apresentação:

https://youtu.be/9dLslK70xd8

História:

Os duendes e o sapateiro:

Produção e voz de Luís Gaspar

“Os duendes e o sapateiro” dos Irmão Grimm
Era uma vez um sapateiro que ficou tão pobre que só lhe restava um pedaço de couro. Com este pedaço de couro só dava para fazer um par de sapatos. Uma noite cortou-os com a intenção de costurá-los e acabar no dia seguinte. Deitou-se sossegado e adormeceu rapidamente. De manhã ao acordar decidiu ir ao trabalho.
Quando entrou na sala viu sobre a mesa o par de sapatos completamente acabado. Ficou espantado e sem saber o que pensar. Pegou nos sapatos e examinou-os estavam uma obra de arte.
Dali um tempo entrou um comprador que gostou tanto deles que até pagou mais do que era costume. Assim, o sapateiro pode comprar couro para fazer dois pares. Cortou-os à noite disposto a terminá-los no dia seguinte, mas não foi preciso porque quando se levantou já estavam acabados e não faltaram clientes que lhes dessem dinheiro suficiente para comprar couro para quatro pares de sapatos.
Na manhã seguinte estavam os quatro pares acabados e, daí em diante tudo o que deixava cortado encontrava pronto ao acordar. Assim, o sapateiro ganhou muito dinheiro, podendo até se considerar um homem rico.
Antes da noite de Natal decidiu com a mulher de ficarem à espreita para verem quem é que os ajudava. Ao bater da meia-noite apareceram dois engraçados duendes , nuzinhos que se puseram a trabalhar com tamanha agilidade e velocidade que só pararam quando tudo estava terminado.
Reconhecidos pelo que os duendes lhes tinham feito o sapateiro e a mulher decidiram costurar para cada um deles, uma camisa, um casaco, uns calções e também um par de sapatinhos. Quando acabaram puseram tudo em cima da mesa e esconderam-se para ver como os duendes recebiam a oferta. Á meia-noite eles chegaram dispostos a trabalhar, mas em vez de couro encontraram as prendas. A princípio ficaram espantados, mas logo ficaram muito contentes com as roupas.
Puseram-se a cantar e a dançar sobre a mesa e os bancos do sapateiro até desapareceram pela porta. Os duendezinhos nunca mais apareceram na oficina do sapateiro, mas também nunca mais tiveram dificuldades. Ele e a mulher foram muito felizes e tiveram sempre êxito em tudo o que fizeram.

E aqui acaba a história.

Atividade:

Hoje, Dia Mundial do Livro, a atividade que te propomos é muito simples – LER UM LIVRO.

Amanhã vamos lançar um concurso e temos uma história especial com a TECA.

Está atento!

23 de abril – Dia Mundial do Livro

dia livro

Origem da data

A UNESCO instituiu em 1995 o Dia Mundial do Livro. A data foi escolhida por ser um dia importante para a literatura mundial – foi a 23 de abril de 1616 que faleceu Miguel de Cervantes e a 23 de abril de 1899 que nasceu Vladimir Nabokov. O dia 23 de abril é também recordado como o dia em que nasceu e morreu o famoso escritor inglês William Shakespeare.

A data serve ainda para chamar a atenção para a importância do livro como bem cultural, essencial para o desenvolvimento da literacia e para o desenvolvimento económico.

Neste dia tão especial, ficam aqui algumas sugestões de leitura.

1.º Ciclo 

Romance do Grande Gatão, Lídia Jorge

gatao

Romance do Grande Gatão conta a história de um gato dividido entre o afecto de duas famílias. É uma história de aventuras e de amizade.

2.º Ciclo 

O Príncipe Nabo, Ilse losa

principe naboLivro recomendado para o 5.º ano de escolaridade.

A princesa Beatriz, muito vaidosa e arrogante, troçava de todos os príncipes que queriam casar com ela. O rei, farto de a aturar, decidiu dá-la ao primeiro homem que aparecesse, fosse ele quem fosse…

Depois de leres o livro, vê a excelente interpretação dos teus colegas.

3.º Ciclo 

Irmão Lobo,  Carla Maia de Almeida

CAPA_irmao_lobo

Narra uma história protagonizada por uma família – pai, mãe, três filhos e um cão –  marcada pelo desemprego e por problemas financeiros. O fio narrativo oscila entre dois momentos, em que a narradora tem oito e quinze anos.

Secundário

A noite em que o verão acabou,  João Tordo

joao tordo

Uma pequena vila americana acorda em choque com o homicídio de Noah Walsh. O principal suspeito: a sua filha de dezasseis anos.

No Verão de 1987, o adolescente Pedro Taborda apaixona-se por Laura Walsh, a filha mais velha de um magnata nova-iorquino. Dez anos depois, Pedro, decidido a tornar-se escritor, vai estudar para Nova-Iorque.  Ao reencontrar Laura, está longe de suspeitar que esse acaso o mergulhará no crime mais falado dos anos noventa, o homicídio do milionário Noah Walsh.

UNESCO – Saiba mais sobre O Dia Mundial do Livro https://en.unesco.org/commemorations/worldbookday